DÚVIDAS FREQUENTES

ÁREA PACIENTE

FAQ'S

1DICAS DE ESCOVAÇÃO
Não adianta “fazer de conta” ou “cumprir tabela”, escovar os dentes é uma tarefa que exige cuidados, onde pequenos detalhes fazem toda a diferença. A equipe da Alk Odontologia preparou para você algumas dicas para uma escovação correta, apontando os erros mais comuns relacionados à escovação e dicas fáceis e preciosas para um sorriso lindo e saudável. Confira:

1 – A hora certa – Escovar os dentes deve ser um hábito realizado sempre após a ingestão de alimentos. Ok, isso nem sempre é possível… Sem problemas! Mas escovar os dentes antes de dormir e logo ao acordar é extremamente importante. E não adianta fazer um lanchinho depois da escovação da noite, o trabalho todo foi por água abaixo. Durante o sono a produção de saliva desacelera, favorecendo o aparecimento de cáries, por isso é tão importante a escovação antes de dormir e logo pela manhã.

2 – A escolha da escova – A escolha da escova de dente é tão importante quanto a quantidade de vezes que se escova. Invista em uma escova macia, que deslize facilmente entre os dentes e a gengiva. Se você utilizar uma escova de dente dura, e colocar muita pressão ao escovar, isso pode causar problemas na gengiva e expor a superfície de suas raízes.

3 – O enxague – O enxaguante bucal ajuda a eliminar todas os resíduos que foram liberados durante a escovação. Escolha um enxaguante bucal sem álcool e que contenha peróxido de hidrogênio. Se você não tem enxaguante bucal, uma lavagem com água é melhor do que nada.

4 – A escovação – O negócio é jeito e não força. Lembre-se disso! Não adianta escovar com força e rápido que a sujeira só vai se espalhar e não vai alcançar todo o dente. Faça movimentos circulares e sem muita pressão. Não se esqueça de escovar atrás dos dentes, para isso, mova a escova verticalmente para melhor atingir todo o dente. Certifique-se de dar atenção especial à parte traseira da sua boca, uma vez que normalmente é lá que se esconde a maior quantidade de placa.

5 – Troque a “ferramenta” – A escova de dente é sua principal ferramenta na escovação, por isso ela deve ser substituída a cada 3 ou 4 meses. Além das cerdas estarem gastas e não conseguirem efetivamente cumprir a remoção das placas, neste período, a escova pode conter até 10 milhões de bactérias. E se você esteve doente, troque sua escova imediatamente para evitar uma reinfecção.

6 – Não esqueça do “resto” – Além de escovar os dentes, o cuidado deve ser estendido à sua língua, já que ela também retém bactérias nocivas. Resíduos podem facilmente ficar presos nas papilas, presentes na superfície da língua. Portanto, não deixe de escovar a sua língua diariamente.
2COM QUE IDADE DEVEM OS MEUS FILHOS IR AO DENTISTA?
No primeiro ano de vida deve ser efetuada uma primeira consulta de medicina dentária. Esta consulta serve para avaliar a saúde oral do bebé, e dar a conhecer aos pais os cuidados de higiene oral e medidas de prevenção no campo da alimentação e no controlo de hábitos (chuchar no dedo, chuchar na chupeta, entre outros).
3QUAL A IDADE PARA AVALIAR A NECESSIDADE DE USAR APARELHO?
A primeira avaliação da necessidade de utilizar aparelho deve ser feita por volta dos 7 anos de idade. Nesta faixa etária a criança habitualmente já se encontra numa fase de dentição mista, tendo ocorrido a erupção dos primeiros molares e incisivos definitivos.
4QUANTAS VEZES POR ANO SE DEVE FAZER UMA HIGIENE ORAL?
A consulta de higiene oral deve ser feita pelo menos de 6 em 6 meses, no entanto tudo depende do nível de higiene oral que o paciente consegue em casa, podendo ser necessários controlos mais regulares.
5A COLOCAÇÃO DE IMPLANTES DENTÁRIOS É UM TRATAMENTO DOLOROSO?
Não é um tratamento doloroso. Tal como quase todos os tratamentos, a reabilitação com implantes é efetuada sob o efeito de anestesia local. Após a cirurgia, o paciente é medicado para ter um pós-operatório seguro e confortável e para reduzir o edema e qualquer dor que possa existir.
6ESCOVAR A LÍNGUA É IMPORTANTE?
Sim, pois o fato da nossa língua ser um músculo que está em movimento a toda hora e também ser responsável pelo nosso paladar, ela é essencial para o funcionamento do nosso organismo.

A língua tem uma característica rugosa e por isso facilita o acúmulo de alimentos e bactérias o que podem causar infecções e até mesmo o mau hálito. Não é apenas a falta de higiene bucal que pode alterar a coloração dos dentes. Existem alguns alimentos que possuem pigmentação tão intensa que dão origens as manchas na dentição..
7SABIA QUE A PERDA DOS DENTES NÃO É CONSEQUÊNCIA NATURAL DO ENVELHECIMENTO?
A perda dentária é consequência de doenças gengivais maltratadas, traumas e composição genética. Com atendimento preventivo é possível chegar à terceira idade com todos os dentes na boca.
8SABIA QUE OS BEBÊS NECESSITAM DA HIGIENE BUCAL MESMO QUANDO AINDA NÃO POSSUEM OS DENTINHOS?
A limpeza da boca do bebê deve ser feita com uma gaze ou fralda molhada em água filtrada, passando por toda a boca da criança, limpando gengiva, bochechas e língua, assim, os primeiros dentinhos nascem saudáveis e motiva a saúde dos dentes permanentes. A beleza do sorriso metálico.

Muitas pessoas ainda se assustam quando se deparam com a notícia de ter que usar aparelho ortodôntico. Mas o que eles não sabem é que o uso desses tais aparelhos, além de favorecer a estética e fornecer um belo sorriso, também proporcionam melhorias em relação à saúde bucal.
9VOCÊ SABIA QUE UMA DOSE DIÁRIA DE SORRISOS FAZ MUITO BEM PARA A SUA SAÚDE?
Pesquisas comprovam que sorrisos são remédios muito mais saudáveis do que poderíamos imaginar. Uma atitude alegre diária faz muito bem ao seu coração e ajuda você a viver melhor, atingindo uma expectativa de vida longa. De olho nos dentes: Para eliminar a placa bacteriana, troque a escova de dente a cada dois meses. As bactérias alojam-se na base das cerdas e, depois desse período, a escova perde muito do seu poder de limpeza.
10VOCÊ SABIA QUE ESCOVAR A GENGIVA É TÃO IMPORTANTE QUANTO OS DENTES?
A gengiva talvez não receba a atenção devida, e isso pode resultar em gengivites, periodontites, dentre outros problemas bucais. A principal causa das doenças na gengiva está relacionada ao acúmulo de placas bacterianas na mesma, resultado de uma má higiene bucal.
11ALIMENTAÇÃO CORRETA PARA UMA BOA SAÚDE BUCAL
Os alimentos detergentes são aqueles que auxiliam na remoção de resíduos, gorduras e bactérias dos dentes. Eles aumentam a produção de saliva, diminuindo a acidez da boca, são ricos em fibras e possuem menos açúcar. Bons exemplos são a maçã, pera, kiwi, melancia, brócolis, acelga, pepino e mamão.
Alimentos ricos em minério, como o leite e seus derivados, garantem dentes mais fortes e ajudam na reconstrução do esmalte dental.
A vitamina C mantém as gengivas saudáveis, ajuda na formação de colágeno (presente na gengiva) e ainda auxilia na cicatrização de pequenos cortes como os causados por fio dental, por exemplo.

Sem excessos de doces! A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda o consumo de chocolate no limite de 50g por dia, ou seja, um tablete pequeno. Essa é a quantidade ideal para aproveitar os benefícios do alimento sem prejudicar a saúde bucal.

A prevenção de problemas bucais está associada à alimentação saudável e boas práticas de higiene bucal, conforme enfatiza a Academy of Nutrition and Dietetics “
12QUAIS AS ETAPAS DE UM TRATAMENTO COM IMPLANTES DENTÁRIOS
O tratamento com implante dentário é realizado em dois momentos distintos: a FASE CIRÚRGICA, quando um pino de titânio biocompatível é fixado ao osso da mandíbula ou da maxila e que faz o papel da raiz do dente perdido ; e a segunda, a FASE PROTÉTICA, com a instalação do dente artificial sobre o implante.